Glória de Dourados, 05 de Dezembro de 2021
Quinta, 21 de Outubro de 2021 - 09h10
Padrasto rapta menina de 13 anos e a estupra em meio a matagal de propriedade rural
Mãe da menina tentou impedir, mas foi ameaçada com uma faca pelo homem

MidiaMáx

 

None
(Ilustrativa)

Uma adolescente, de 13 anos, foi raptada pelo padrasto, em um sítio de cidade de Mato Grosso do Sul, e estuprada em meio a um matagal. Ele ameaçou matar a mãe da menina esfaqueada se ela fosse atrás dele. 

O homem estava vivendo maritalmente com a mãe da garota há cerca de sete meses, quando passou a estuprar a enteada, em dezembro de 2020. Foram 40 dias de abusos até a descoberta do crime pela mãe da vítima. 

Consta na denúncia que, ao descobrir os abusos contra a filha, a mulher tentou evitar que a menina fosse abusada novamente. Porém, no dia 31 de dezembro, o padrasto da garota a raptou. A mãe foi atrás, mas o homem, que estava com um punhal, ameaçou a esposa, dizendo que a mataria e também a enteada, caso ela fosse atrás dele e da vítima.

O homem e a vítima pernoitaram em meio ao mato, passando por alguns imóveis rurais, ocasião em que o autor estuprou a enteada várias vezes. Ele acabou preso e condenado a 15 anos de reclusão e a 3 meses e 5 dias de detenção, sem direito de recorrer em liberdade. Também foi condenado ao pagamento de R$ 25 mil para cada vítima.

Mas a defesa recorreu em maio deste ano e a Justiça reduziu o valor da indenização para R$ 1,5 mil para a mulher e R$ 5 mil para a enteada. Já a sentença foi mantida pela Justiça. A decisão foi publicada em Diário da Justiça dessa segunda-feira (18).

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados