Glória de Dourados, 18 de Junho de 2018
Sexta, 13 de Abril de 2018 - 07h41
Odilon fica isolado por falta de apoio na pré-campanha eleitoral
Schimidt admite a dificuldade do PDT de construir aliança partidária

Correio do Estado

A ofensiva do MDB e PSDB sobre os partidos para formação de aliança na sucessão estadual está inviabilizando a construção de grande palanque pelo PDT para o seu pré-candidato a governador o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira. A falta de apoio pode enfraquecer o nome do então magistrado na corrida eleitoral. O presidente regional do PDT, João Leite Schimidt, já admite a hipótese de isolamento de Odilon diante da visão que tem do atual cenário político do Estado.

“Acredito que pode ter um isolamento do PDT na campanha, mas nossa aliança é com o povo. Odilon não fez campanha e bate nos concorrentes, o povo já sentiu e tem que eleger o Odilon”, destacou Schimidt. 

Até o momento o partido tem apenas o Podemos confirmado como aliança para as eleições de 2018 e durante a janela partidária perdeu a única cadeira que tinha na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) para o MDB, do ex-governador e pré-candidato à administração do Estado André Puccinelli. O deputado George Takimoto, saiu da sigla para seguir com Puccinelli, assim como o ex-prefeito de Corumbá, Paulo Duarte.

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados