Uma mulher de 36 anos foi resgatada nesta quinta-feira (29), em Deodápolis, a 260 quilômetros de Campo Grande, depois de ser mantida em cárcere privado pelo ‘amigo’, de 53 anos, que acabou preso pela polícia.

Informações são de que a mulher chegou à casa do amigo ainda na noite do dia 8 de fevereiro, por volta das 23 horas, quando começaram a beber. Algum tempo depois, ele teria ficado agressivo. Conforme relato da vítima, ela foi impedida de sair da casa pelo autor.

O autor esquentou uma faca em um fogão e passou a queimar a mulher nas costas, barriga e pernas e ainda foi trancada dentro do quarto pelo homem. Assim, a polícia foi acionada depois de gritarias na casa e o autor foi encontrado horas depois em um bar, onde foi preso e levado para a delegacia.

A mulher foi socorrida e levada para o hospital da cidade onde passou por exames. 

Como pedir ajuda em casos de violência doméstica

Existem dois números para contato: 180, que garante o anonimato de quem liga, e o 190. Importante lembrar que a Central de Atendimento à Mulher – 180, é um canal de atendimento telefônico, com foco no acolhimento, na orientação e no encaminhamento para os diversos serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres em todo o Brasil, mas não serve para emergências.

 

As ligações para o número 180 podem ser feitas por telefone móvel ou fixo, particular ou público. O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados, já que a violência contra a mulher no Brasil é um problema sério no país.