Glória de Dourados, 24 de Agosto de 2019
Segunda, 10 de Junho de 2019 - 07h39
Setor sucroenergético de MS é lider na criação de postos de trabalho
Mato Grosso do sul soma 19 unidades produtoras de etanol e cana

Correio do Estado

O setor produtivo de Mato Grosso do Sul apresenta boas notícias para o segmento sucroenergético que obteve destaque na contratação de trabalhadores entre os meses de janeiro e abril deste ano.

Ao todo foram criados 747 postos de trabalho e de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0), a atividade de produção de etanol lidera na geração de empregos com 618 contratações, enquanto que o processamento de açúcar foi responsável por 129 admissões.

Levantamento feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) aponta ainda que o setor sucroenergético é responsável por mais de 32 mil empregos diretos e 96 mil indiretos, considerando a proporção de uma vaga direta para três indiretas.

Na avaliação do presidente da Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Roberto Hollanda Filho, com o início da safra 2019/2020 já se esperava um saldo maior, porém, o número alcançado superou as expectativas.

"Ficamos satisfeitos em observar que o crescimento no número de postos de trabalho aumentou de forma tão positiva. O resultado demonstra a abertura e participação do setor na economia do Estado", argumenta.

LEVANTAMENTO QUINZENAL

O representante da Biosul divulgou ainda, o volume acumulado da safra 2019/2020 entre 1 de abril e 31 de maio. O total processado da matéria-prima é de 11,6 milhões de toneladas, o que equivale a 8,5% de crescimento em relação ao ciclo 2018/2019.

Acompanhando os resultados do ano anterior, o mix de produção se mantém equilibrado, com 87% da produção voltada ao etanol e 13% para o açúcar.

"A projeção inicial para esta safra é processar 51 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com crescimento de 3,5% em relação ao ciclo anterior. Em nosso acompanhamento quinzenal da colheita é possível avaliar que o resultado está satisfatório, já que o total processado chegou a 3,7 milhões de toneladas", observa Hollanda.

Sobre o mix da produção, a avaliação também é positiva conforme analisado pelo presidente da Biosul. Desde o início da colheita atual já que foram produzidos 726 milhões de litros de etanol, dos quais 138 milhões de litros são anidro e 587 milhões de litro, hidratado. "A titulo de comparação, o consumo anual de etanol em Mato Grosso do Sul chega a 300 milhões de litros", conclui.

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados