Glória de Dourados, 17 de Outubro de 2019
Terça, 08 de Outubro de 2019 - 08h00
Esposa de suposto amante avisou policial sobre caso extraconjugal
Familiares da esposa do militar admitiram que casamento estava em crise

Correio do Estado

A esposa do corretor de imóveis morto na noite de sábado (5) em Paranaíba, cidade no leste de Mato Grosso do Sul, foi quem teria enviado ao policial ambiental trechos de conversas entre a vítima e a cônjuge do militar, que confirmariam um suposto caso entre os dois. A esposa do policial, de 32 anos, e o corretor, de 31 anos, foram mortos a tiros após o militar receber as mensagens.

De acordo com o site JP News, a família da mulher está abalada e ainda tenta entender as motivações do crime. Parentes da vítima contaram que ela era reservada e não expunha problemas no casamento, limitando-se a dizer que o relacionamento estava em crise.

CRIME

Na noite de sábado, a esposa do corretor, que não foi identificada, enviou para o militar capturas de tela entre o marido e a esposa do policial que sugeririam o caso extraconjugal que ambos mantinham. O militar questionou a esposa, que negou as alegações. Inconformado, o policial acessou o telefone celular da mulher e não encontrou nada que comprovasse suas suspeitas.

Em seguida, ele foi até a casa da sogra do corretor. Armado, ele foi recebido pela esposa do homem, a sogra e uma criança de 1 ano, que permitiram sua entrada. O corretor estava dormindo no sofá e foi acordado por um chute desferido pelo policial. 

O militar questionou o homem se estaria realmente trocando mensagens com sua esposa. Em seguida, ele pediu que o corretor desbloqueasse o aparelho celular para que o policial checasse as mensagens. Ao se levantar, a vítima foi baleada. O corretor correu, foi atingido novamente e morreu no local

Na sequência, o militar foi para casa de seus pais, onde estava a esposa. Ao chegar, encontrou a mulher sentada no sofá. O pai do policial tentou desarmá-lo, mas a mulher acabou sendo morta por três tiros. O filho do casal, que estava em um cômodo próximo, ouviu o primeiro disparo e acabou vendo a mãe sendo morta.

Após o crime, o militar abandonou a arma no local e fugiu dirigindo o carro do pai. Até agora, ele segue foragido. 

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados